AGENDA POLÍTICA DO MPLA PARA O ANO DE 2019

Síntese das acções mais relevantes e prioritárias para o Partido, neste ano.

 

PortalMPLA, 02 FEVEREIRO 19 (SÁBADO) – “Para o MPLA, 2019 é o ano da afirmação e consolidação das grandes transformações nacionais, que devem assentar numa acção governativa rigorosa, transparente e patriótica, na séria aposta no sector social e na diversificação da nossa economia, visando o aumento da produção interna de bens e serviços e da geração de empregos.

Assim, constam da Agenda Política do MPLA para o ano de 2019, tarefas como:

1. NO DOMÍNIO DA VIDA INTERNA, o MPLA propõe-se:

1.1 - Criar um clima organizacional saudável no seio das estruturas do Partido, que permita intensificar o trabalho de dinamização dos organizações de base do MPLA, aprimorar a formação política dos dirigentes, quadros e militantes do Partido e viabilizar a implementação exitosa do programa para 2019;

1.2 - Realizar o VII Congresso Extraordinário do MPLA, com o objectivo de adequar o funcionamento do Partido às exigências decorrentes da melhor concretização do seu programa de governação e dos novos desafios políticos, económicos, sociais e culturais.

2. NO DOMÍNIO DA COMUNICAÇÃO INSTITUCIONAL, o MPLA propõe-se:

2.1 - Promover uma comunicação de presença do MPLA nos principais debates sobre o País, difundir e defender as principais posições do MPLA sobre os assuntos de relevo no contexto político, económico e social e definir uma estratégia de funcionamento das plataformas digitais do Partido, visando sempre uma maior interacção com o povo.

3. NO DOMÍNIO DAS ORGANIZAÇÓES SOCIAIS, o MPLA propõe-se:

3.1 - Prestar particular atenção ao engajamento da OMA na materialização dos seus programas, que permitam consolidar o processo de empoderamento da mulher angolana e da promoção da igualdade do género, especialmente no concernente à ocupação de cargos de responsabilidade política, gestão empresarial pública e comunitária;

3.2 - Estimular a JMPLA a realizar o seu VII Congresso Ordinário, incentivando-a a liderar a mobilização dos jovens e orientar o debate político, em torno dos aspectos que contribuam para a prosperidade dos jovens e busca de soluções para as suas preocupações, como a formação, o emprego, o empreendedorismo, a inovação, a educação cívica e patriótica, a ocupação dos tempos livres, de entre outras.

4. NO DOMÍNIO DA PREPARAÇÃO E PARTICIPAÇÃO NO PROCESSO AUTÁRQUICO, o MPLA propõe-se:

4.1 - Elaborar uma Estratégia Integrada para as Eleições Autárquicas, nas suas diferentes etapas e disseminar, a nível das estruturas intermédias e de base do Partido, o Regulamento sobre as Eleições Internas dos Candidatos aos Órgãos Autárquicos.

5. NO DOMÍNIO DA MORALIZAÇÃO DA SOCIEDADE, o MPLA propõe-se:

5.1 - Desencadear um amplo programa de resgate dos bons hábitos e valores cívicos, morais e patrióticos e de respeito à coisa pública, envolvendo as organizações do Partido e outras organizações da sociedade civil.

6. NO DOMÍNIO DA BOA GOVERNAÇÃO, o MPLA propõe-se:

6.1 - Apoiar o Executivo na implementação de projectos e programas alistados para este ano, com vista a melhorar as condições de vida dos angolanos;

6.2 - Monitorar a adequada execução do PDN 2018/2022 e dos diversos programas executivos de governação, com realce para a implementação do Programa de Apoio à Produção, Diversificação das Exportações e Substituição das Importações - PRODESI;

6.3 - Engajar os militantes do MPLA, aos vários níveis e os cidadãos, em geral, na prevenção e combate à corrupção. à impunidade, ao nepotismo e à bajulação.

7. NO DOMÍNIO DA REFORMA DO ESTADO, o MPLA propõe-se:

7.1 - Conceber medidas para uma reforma do Estado mais ampla
e profunda e que permita alcançar os objectivos de um Estado mais racionalizado, eficaz na acção, eficiente nos meios, simplificado e próximo dos problemas e das soluções dos cidadãos.

8. NO DOMÍNIO DOS DIREITOS HUMANOS, o MPLA propõe-se:

8.1 - Reforçar a capacidade interna, em termos de auto-avaliação, denúncia, condenação e correcção das nossas próprias falhas, num processo conducente à ‘maioridade nacional em direitos humanos’ e tornar Angola numa referência internacional em direitos humanos, mediante a consolidação do seu compromisso junto das organizações internacionais.

9. NO DOMÍNIO DA PAZ, UNIDADE E RECONCILIAÇÃO NACIONAL, o MPLA propõe-se:

9.1 - Promover a cultura de paz, do diálogo fraterno e da solidariedade no seio da sociedade angolana e apoiar iniciativas que visam a preservação e consolidação da unidade e reconciliação nacional”.

/www.mpla.ao

/DIP CC

Comentários

não há comentários.

Fazer um comentário