ENTREVISTA/Kiafuca Diedone: “Povo angolano superará o actual cenário de crise”

O entrevistado é o primeiro-secretário do Comité do MPLA da Comunidade Angolana na Argélia.

 

Luanda, 16 MAIO 16 (2ª FEIRA) - O entrevistado é o primeiro-secretário do Comité do MPLA da Comunidade Angolana na Argélia, eleito, para um mandato de cinco anos, durante a 1ª Conferência Ordinária de Balanço e Renovação de Mandatos do Partido, realizada, há dias, nesse país do norte de África.

Nome?

Chamo-me Kiafuca Maleta Diedone.

Idade?

Tenho 44 anos de idade.

Tempo de militância no MPLA?

Sou militante do MPLA há 26 anos, isto é, desde o ano de 1990.

Habilitações académicas e/ou profissionais?

Sou licenciado em Contabilidade e Finanças, pela Universidade de Havana, da República de Cuba; MBA - especialidade em Gestão de Recursos Humanos, pela Escola Superior de Gestão de Paris, em França; Doutorando em Ciências Económicas, pela Universidade de Universidade de Havana, Cuba.

Linhas de força para o seu actual mandato?

No domínio da Organização e Disciplina, encontros metodológicos com as direcções dos CAP (Comités de Acção do Partido); No domínio da Informação, Propaganda Mobilização, Formação Militante, Cultura, Recreação e Desporto, realização de palestras, círculos de estudo, actividades recreativas, culturais e desportivas e garantir a informação interna sobre as principais decisões do Partido; No domínio dos Assuntos Políticos, Económicos e Sociais, círculos de estudo sobre o Programa do Executivo para saída da crise.

Comité de Acção do Partido em que milita actualmente?

Milito no Comité de Acção do Partido nº 01, na cidade de Argel, adstrito ao Comité do MPLA da Comunidade Angolana na Argélia.

Perspectivas que vê para Angola, volvidos 14 anos desde a conquista da paz definitiva?

A paz, finalmente alcançada, coloca, a Angola e a todos angolanos, a responsabilidade da sua preservação e contínua consolidação, visando a garantia do normal desenvolvimento económico e social do país e a satisfação das necessidades sempre crescentes dos cidadãos.

Mensagem aos militantes, simpatizantes e amigos do MPLA e ao povo angolano em geral.

Estou optimista de que o povo angolano superará o actual cenário de crise que Angola atravessa, pois que há motivação generalizada para tal.

PortaMPLA/ER/AB

Comentários

não há comentários.

Fazer um comentário