PONTO DE VISTA: Caminho certo

“O MPLA caminha para corrigir os erros do passado e melhorar o que está bem, de modo a vencer os desafios do presente e do futuro”.

 

PortalMPLA, 28 SETEMBRO 18 (6ª FEIRA) - O MPLA iniciou uma nova etapa da sua longa trajectória, com a realização do 6º Congresso Extraordinário, a oito de Setembro último.

Nesse evento, os delegados elegeram o novo Presidente do Partido, o Camarada João Lourenço. Consequentemente, o Comité Central elegeu o Bureau Político, a vice-presidente e o secretário-geral.

O 6º Congresso Extraordinário constituiu acontecimento de elevado significado político-histórico, porque, com a conclusão da transição política na mais alta liderança do MPLA, inaugurou-se um novo ciclo político na vida do Partido e do Estado angolano.

O Camarada João Lourenço, vai, certamente, imprimir uma nova dinâmica na interacção política do MPLA com os diversos segmentos da sociedade civil, promovendo a sua ampla participação política e social.

Em linhas gerais, estão traçadas as principais directrizes para a actuação dos órgãos de direcção do Partido, de modo a projectar e conduzir a execução de políticas que estejam de acordo com o Programa de Governo, aprovado pelos angolanos, nas Eleições Gerais, de 23 de Agosto de 2017.

O MPLA caminha para corrigir os erros do passado e melhorar o que está bem, de modo a vencer os desafios do presente e do futuro, tendo como prioridade as Eleições Autárquicas em Angola. É um ingente desafio.

Os obstáculos e as dificuldades serão vencidos com firmeza e dedicação de todos os patriotas angolanos, que deverão ocupar a linha da frente do processo de mudanças em curso na vida política e socioeconómica do País.

Tal como exaltou o Camarada João Lourenço, no seu primeiro discurso como Presidente do MPLA, “o desafio, para melhorar o País, tem de ser colectivo e participativo, com uma ampla conjugação de esforços comuns, tendo sempre como meta o bem-estar das populações e das famílias”.

Para que possa continuar a liderar e a conduzir com eficácia os destinos do povo angolano, o MPLA deve continuar a trabalhar para o seu permanente fortalecimento, tendo o Homem no centro das suas prioridades, investindo no desenvolvimento do capital humano indispensável para o exercício da sua nobre e exaltante missão de força dirigente da Nação.

O MPLA vai continuar a cultivar e a imprimir a cultura do respeito pela lei, do rigor, da disciplina, da boa governação, da transparência e da responsabilização, numa cruzada permanente contra os males que prejudicam o funcionamento do sistema político angolano e a qualidade da democracia, combatendo, implacavelmente, a corrupção, o nepotismo, a impunidade e a bajulação.

O MPLA vai continuar a lutar pelo reforço da ética e disciplina partidárias, exigindo dos seus militantes uma postura exemplar, de acordo com as suas regras estatutárias, valores e os princípios da sua orientação ideológica – o Socialismo Democrático.

Todos os esforços tendentes a melhorar as condições e a qualidade de vida das populações são prioridade da actividade do MPLA, mobilizando e promovendo a participação política e social de todos os cidadãos, militantes e não militantes, considerando sempre que o mais importante é resolver os problemas do povo.

/EMS/AB

Comentários

não há comentários.

Fazer um comentário