ESTATUTOS DO MPLA garantem a unidade de acção dos militantes

  O documento estabelece as regras da democracia interna e as normas da vida partidária.

PortalMPLA, 11 JUNHO 19 (3ª FEIRA) – O Comité Central do MPLA, enquanto órgão deliberativo máximo do Partido no intervalo dos congressos, aprovou a instauração de um processo disciplinar e a aplicação da medida de suspensão ao seu membro Welwitschea José dos Santos “Tchizé” (na foto ao centro), por conduta que atenta contra as regras de disciplina, à luz dos Estatutos e do Código de Ética Partidária.

Reunido, sexta-feira (07), em Luanda, na sua 5ª Sessão Extraordinária, o Comité Central, para tal, fez uso do Artigo 35.º dos Estatutos do MPLA, documento que, a par do Programa do Partido, conforma a organização e garante a unidade de acção dos militantes.

Esse artigo diz o seguinte: “aos titulares de cargos de direcção pode ser aplicada a medida de suspensão das funções ou da qualidade de membro de um cargo electivo do MPLA, no decurso de processo disciplinar”.

Os Estatutos estabelecem a estrutura orgânica do MPLA, as regras da democracia interna, as normas da vida partidária, bem como os princípios de organização, de funcionamento e de direcção do Partido.

É primordial que cada militante do Partido cumpra, rigorosamente, as exigências dos Estatutos e do Programa e lute pela sua concretização.

Os Estatutos do MPLA modificar-se-ão, corrigir-se-ão e sofrerão alterações e ajustamentos à medida em que se avança na senda do progresso social e sempre em respeito à vontade dos militantes.

/www.mpla.ao

/www.facebook.com/Mplaoficial

/AB

Veja todas as notícias