7ª Reunião Ordinária do Comité Nacional da OMA: Comunicado Final

O conclave enalteceu, quarta-feira (29), em Luanda, a elevação da cifra feminina, para um mínimo de 4 por cento, nas listas de candidatos para os órgãos de Direcção do MPLA, a todos os níveis.

 

Luanda, 30 ABRIL 15 (5ª FEIRA) – “Sob a presidência da camarada LUZIA PEREIRA DE SOUSA INGLÊS VAN-DÚNEM ‘INGA’, membro do Bureau Político do Comité Central do MPLA e secretária-geral da OMA, o Comité Nacional da OMA esteve reunido na sua VII Reunião Ordinária, no dia 29 de Abril de 2015, no Complexo Turístico Futungo II, em Luanda.

Acompanhou os trabalhos o camarada Jorge Inocêncio Dombolo, coordenador do Grupo de Apoio do Secretariado do Bureau Político do Comité Central do MPLA e secretário do Bureau Político para a Organização e Mobilização;

Participaram na reunião a maioria dos seus membros.

Ao abrigo doAartigo 61º, ponto 3 dos Estatutos da OMA, participaram, igualmente, da reunião os membros do Conselho de Honra.

Participaram, também, como convidadas, as secretárias provinciais adjuntas da OMA;

A VII Reunião Ordinária do Comité Nacional da OMA rendeu uma sentida homenagem ao camarada Afonso Domingos Van-Dúnem ‘Mbinda’, membro do Bureau Político do Comité Central do MPLA, secretário para as Relações Internacionais e presidente do Conselho de Administração da Fundação Sagrada Esperança, falecido a 14 de Novembro de 2014.

O camarada Afonso Van-Dúnem “Mbinda” foi um nacionalista de fortes convicções e amigo da nossa organização.

A VII Reunião Ordinária do Comité Nacional da OMA, de igual modo, rendeu homenagem às camaradas Memória Duva e Ana Maria Bueto, ambas membros do Comité Nacional da OMA e secretárias municipais de Camacupa, província do Bié e Kuimba, província do Zaire, bem como as camaradas Maria Virgilia Calei e Emília Pedro Francisco, secretárias municipais de Camanongue, província do Moxico e Quirima, província de Malanje, que faleceram recentemente, vítimas de doença.

Ao proferir o discurso de abertura, a camarada secretária-geral chamou a atenção para continuar-se a desencadear um amplo programa de resgate dos valores morais, cívicos e patrióticos a vários níveis, envolvendo as militantes da nossa Organização e as mulheres de vários extractos sociais.

Reiterou a necessidade de se realizar campanhas de educação cívica e manifestações de repúdio contra as tentativas que põem em causa a paz, a estabilidade social e a unidade nacional, assim como condenar todos os actos de instabilidade e tensão no país.

A secretária-geral lembrou que o Camarada Presidente José Eduardo dos Santos enalteceu o trabalho da OMA na mobilização político-partidária, pelo que orienta o reforço de acções em prol da mobilização, sensibilização e educação das mulheres, para os propósitos políticos do MPLA e os grandes objectivos nacionais.

Na sequência do seu discurso, a camarada secretária-geral anunciou a necessidade da reorganização das estruturas da OMA, a todos os níveis, no sentido de torná-las mais dinâmicas e funcionais para a preparação para a realização, em 2016, do nosso VI Congresso Ordinário;

Apelou para a mobilização e participação activa das militantes da OMA e mulheres, em geral, nas comemorações dos 40 anos da Independência Nacional.

A dirigente apelou, ainda, às mulheres angolanas a continuarem a reafirmar o seu incondicional apoio e confiança ao Camarada Presidente José Eduardo dos Santos, pela contínua dedicação na promoção de políticas públicas a favor da mulher e da família.

A camarada Luzia Inglês ‘Inga’ referiu que o Camarada Presidente voltou a dar mais um voto de confiança à mulher angolana, ao orientar a elevação da cifra feminina para um mínimo de 40% nas listas de candidatos para os órgãos de Direcção do MPLA, o que constitui um bom indicador em direcção a paridade no género.

A secretária-geral da OMA repudiou, de forma enérgica, o facto veiculado pelas redes sociais, que envolvem jovens e não só e alertou a todos os actores sociais, em particular a jovem mulher, para evitar tais práticas que, em nada, dignificam os angolanos.

Por último, a camarada Luzia Inglês “Inga” exigiu que os culpados sejam severamente punidos e que se faça justiça, para que casos similares não sejam recorrentes.

Sobre o preenchimento de vagas no Comité Nacional, foi eleita a camarada Carolina Cristina Elias, em substituição da camarada Teresa de Jesus Monteiro, por incompatibilidade de funções e, na sequência do desaparecimento físico da camarada Memória Duva, foi preenchida a vaga pela camarada Laurinda Capocolola, de acordo com a lista de precedência;

A VII Reunião Ordinária do Comité Nacional da OMA procedeu à discussão, análise e aprovação do Relatório de Actividades do Secretariado Executivo Nacional da OMA, realizadas no período de Julho de 2014 a Março de 2015, tendo considerado o seu grau de cumprimento positivo, face ao engajamento das estruturas, a todos os níveis;

Após análise e discussão dos assuntos agendados, foram aprovados o Plano Anual de Actividades e o seu Cronograma, assim como o Orçamento Geral da Organização para o ano de 2015;

Depois de apreciado e discutido o Projecto de Resolução sobre a realização do VI Congresso Ordinário, assim como o lema do referido Congresso, o Comité Nacional procedeu à sua aprovação;

A Reunião aprovou, também, o Relatório da Jornada Março-Mulher de 2015, que decorreu sob o lema “MULHER ANGOLANA FIRME NO RESGATE DOS VALORES MORAIS”;

O Comité Nacional tomou conhecimento sobre a comunicação da 59ª Sessão da Comissão das Nações Unidas sobre a Condição Social e Jurídica da Mulher;

O Comité Nacional manifestou a sua preocupação com o crescimento de casos de violência doméstica, apelando para o reforço de acções de sensibilização junto das famílias, bem como a tomada de medidas das autoridades competentes;

Neste sentido, o Comité Nacional da OMA recomendou que se deve continuar a desencadear um amplo programa de resgate dos valores morais, cívicos e patrióticos, aos vários níveis, envolvendo as militantes da nossa organização e mulheres de vários estratos sociais;

Finalmente, os membros do Comité Nacional da OMA aprovaram uma Moção de Apoio ao Camarada José Eduardo dos Santos, Presidente do MPLA e da República de Angola, pelo seu alto sentido patriótico e de Estado, empenho e dedicação exemplar como tem conduzido os destinos do país;

O Comité Nacional aprovou uma Moção de Repúdio às tentativas que põem em causa a paz e condenou todos os actos de instabilidade e tensão no país, com realce para as acções protagonizadas pela seita “A Luz do Mundo”;

Foi, também, aprovada uma Moção de Agradecimento a todos quanto contribuíram para a realização com êxito desta reunião.

A sessão de encerramento da VII Reunião Ordinária do Comité Nacional da OMA foi presidida pelo camarada Jorge Inocêncio Dombolo, que orientou as bases de funcionamento da organização.

No prosseguimento da VII Reunião Ordinária do Comité Nacional, realizou-se uma palestra, subordinada ao tema ‘José Eduardo dos Santos e a ideia da Nação angolana’.

MULHER ANGOLANA – UNIDA PELA IGUALDADE E DESENVOLVIMENTO.

Luanda, aos 29 de Abril de 2015.

O COMITÉ NACIONAL DA OMA”.

PortalMPLA/Comité Nacional da OMA

Foto: DGaio

Veja todas as notícias