AGENDA DO PR: Dois dias sobre Luanda

O Presidente João Lourenço recomendou, 6ª feira (09), a alteração do actual modelo de recolha de lixo, para outro mais sustentável.

 

PortalMPLA, 10 FEVEREIRO 18 (SÁBADO) – O Presidente da República de Angola, Camarada João Lourenço, Titular do Poder Executivo, debruçou-se, nas últimas quinta (08) e sexta-feira, 09, sobre os problemas da província de Luanda, onde se situa a capital angolana, o maior centro urbano e económico do País e terceira cidade lusófona mais populosa do Mundo.  

No final da sua visita de trabalho, de dois dias, “recomendou, vivamente, a alteração do actual modelo de recolha de resíduos sólidos, transformando-o num modelo mais sustentável para os cofres do Estado e num novo negócio, no qual as populações podem se beneficiar dos seus subprodutos”.

Eis o comunicado, divulgado no final da visita:

“Sua Excelência o Dr. João Manuel Gonçalves Lourenço, Presidente da República de Angola e Chefe do Executivo, efectuou uma visita de trabalho de dois dias à província de Luanda.

No primeiro dia de trabalho à província, o Senhor Presidente da República, durante aproximadamente cinco horas, efectuou visitas às infra-estruturas relacionadas com a macro-drenagem, bem como a equipamentos sociais ligados à saúde, educação e habitação, tendo recomendado a sua rápida conclusão, de modo a que possam servir, de imediato, os cidadãos.

Ainda no quadro da visita e no que se refere às infra-estruturas relacionadas com a macro-drenagem, o Senhor Presidente da República orientou no sentido da conclusão das obras, de forma a melhorar o saneamento básico da cidade.

O Presidente da República recomendou, vivamente, a alteração do actual modelo de recolha de resíduos sólidos, transformando-o num modelo mais sustentável para os cofres do Estado e num novo negócio no qual as populações podem se beneficiar dos seus subprodutos, nomeadamente, energia, papel reciclado, adubos e fertilizantes para a agricultura, etc. etc.

A reunião recomendou, ainda, a aceleração dos mecanismos de implementação do processo de desconcentração administrativa e financeira, no âmbito do regime das finanças locais, com vista a dotar os órgãos da administração local de autonomia financeira, para resolução dos projectos prioritários das comunidades.

Finalmente, face aos níveis anormalmente altos de quadros médicos e professores sem colocação, o Senhor Presidente da República orientou os ministros das Finanças, da Saúde e da Educação, no sentido do seu enquadramento imediato.  

GOVERNO PROVINCIAL DE LUANDA, aos 09 de Fevereiro de 2018”.

/AB

Veja todas as notícias