Cabinda: VP interage com a comunidade académica da Universidade 11 de Novembro

Membros do SBP acompanham o discurso da Vice-Presidente do MPLA, proferido na Universidade 11 de Novembro,por ocasião da 3ª jornada política

PortalMPLA, 07 NOVEMBRO 19 (5ª FEIRA) – A Vice-Presidente do MPLA, Camarada Luísa Damião, orientou nesta 5ª feira (07), uma oração de sapiência com a comunidade académica, da Universidade 11 de Novembro, no quadro da 3ªJornada Política do Secretariado do Bureau Político do MPLA, à Província de Cabinda.

Numa aula magna sobre o “11 de Novembro” dirigida aos docentes e discentes daquele estabelecimento académico, Luísa Damião defendeu que, “o ensino superior em Angola é inquestionavelmente uma conquista da independência Nacional, proclamada em 1975”.

A dirigente destacou ainda, que a Independência representou um sublime momento de viragem, para a edificação de um novo sistema de educação e ensino que proporcionou maiores oportunidades de acesso aos cidadãos angolanos, oriundos de todas as classes sociais.

A Vice-Presidente do MPLA recordou que a maioria das universidades existentes hoje em África, emergem do período pós-independência e estão no centro das preocupações das lideranças africanas.

 “As universidades constituem, uma das chaves para afirmação da inteligência africana, para a promoção da ciência, da tecnologia e da cultura, contribuindo radicalmente para o desenvolvimento económico e sustentável do continente, onde Angola é parte integrante” ,referiu.

Por isso, sustentou a aposta do Executivo liderado pelo Presidente João Lourenço, na expansão da universidade e o de dotar o ensino com qualidade necessária, para os desafios de desenvolvimento do país.

Luísa Damião enalteceu as grandes reformas que o Presidente da República tem estado a introduzir nos diversos sectores da vida nacional, “para que cada cidadão angolano tenha oportunidades iguais e desenvolva e evidencie o seu talento”.

Sublinhou por outro lado, que o MPLA considera fundamental a intervenção da universidade como um dos pilares da formação do capital humano e do desenvolvimento sustentável do País.

A Província de Cabinda dispõe de instituições de ensino público e privado onde intervém a Universidade 11 de Novembro e a Universidade Lusíadas de Angola e o Instituto Politécnico de Cabinda (ISPCAB), respectivamente.

Para a Vice-Presidente ambos os subsistemas de ensino coexistem na província num espaço de excelência em termos de saber, o que representa um potencial enorme, que deve ser colocado a favor do desenvolvimento da Província, da região e do País.

Apesar de reconhecer as dificuldades com que se debate, o ensino superior em Cabinda , considerou que a universidade tem estado a formar quadros úteis para várias instituições, que  se destacam no mundo do saber.

Luísa Damião considera que  estão criadas assim, algumas condições para que a universidade em Cabinda possa liderar o exercício das suas funções de pesquisa, ensino e extensão.

Por isso, apelou a promoção do diálogo com a sociedade e a necessidade da  universidade assumir o imperativo na intervenção social, no desempenho das suas funções.

LN/HT

Foto:DG

www.mpla.ao

Veja todas as notícias