Cuanza-Sul: MPLA acolhe mais de três mil ex-militantes da UNITA

Os actos de adesão tiveram lugar, no início do mês, nos municípios de Cassongue e do Waku-Kungo.

 

Sumbe, 09 MAIO 16 (2ª FEIRA) – Três mil e 225 ex-militantes da UNITA filiaram-se, no início do mês, na província do Cuanza-Sul, litoral-centro de Angola, nas fileiras do MPLA, o Partido do Governo, em actos oficiais de adesão realizados nos municípios de Cassongue e do Waku-Kungo.

No município de Cassongue, designadamente na localidade de Menga, dois mil e 629 cidadãos engrossaram as fileiras do MPLA e no Waku-Kungo, na cidade da Cela, o seu número é de 596 novos camaradas.

Na cerimónia de Menga, a declaração de renúncia à UNITA foi apresentada, em nome dos demais, pelo cidadão Eduardo Vasconcelos, que disse ter chegado a hora de “trabalharmos juntos, em prol de uma Angola melhor”.

Na cerimónia da Cela, o cidadão Catraio Jacinto assegurou que “os tempos mudam e os pensamentos dos homens procuram, de todas as maneiras, reajustar-se aos tempos. Eis que, depois de pensado e repensado o contexto político actual que Angola vive, achamos que é o momento de abrirmos uma nova página nas nossas vidas e filiarmo-nos, de livre vontade, ao partido MPLA”.

Ambos os actos foram orientados pelo primeiro-secretário do Comité Provincial do Cuanza-Sul do MPLA, camarada Eusébio de Brito Teixeira, que defendeu uma maior coesão dos militantes, em torno da Direcção do Partido e do Camarada Presidente José Eduardo dos Santos, para darem resposta firme a todas as tentativas de desestabilização de Angola.

PortalMPLA/AB

Foto: AS

 

 

Veja todas as notícias