CUNENE: Honra e glória aos heróis da Pátria angolana

O candidato do MPLA rememorou, neste sábado, 22, Mandume, Didalelwa e os defensores anónimos da província. Na foto, o Monumento à Mandume, em Oihole.

Ondjiva, 22 ABRIL 17 (SÁBADO) - O Camarada João Lourenço, candidato do MPLA a Presidente da República de Angola, sentiu, neste sábado, 22, o calor humano de mais de 70 mil angolanos, que, em Ondjiva, o foram ouvir, no acto público da sua apresentação pública.

No seu discurso, entusiasticamente aplaudido, disse que se deslocou à província do Cunene para render uma justa homenagem ao soberano cuanhama, Rei Mandume-ya-Ndemufayo, pelo exemplo de coragem e bravura demonstrado, quando, em 1917, preferiu perder a vida, do que render-se às tropas de ocupação, portuguesa e alemã.

João Lourenço rendeu, igualmente, uma homenagem ao saudoso camarada, António Didalelwa, primeiro-secretário do Comité Provincial do MPLA e governador da província do Cunene, falecido a 31 de Agosto de 2016, por doença.

Segundo referiu, o camarada Didalelwa formou muitos quadros na província do Cunene, para além de ter prestado um grande contributo ao seu desenvolvimento.

Aos defensores da província, muitos deles anónimos, aquando das agressões estrangeiras, nos difíceis anos de 1975 e da década de 1980, particularmente, João Lourenço prestou, igualmente, uma merecida homenagem.

Sobre a população martirizada do Cunene, o ilustre visitante disse que ela pagou um preço muito alto, para a preservação da integridade e da soberania do País. (Na foto, o Monumento ao Rei Mandume, na localidade de Oihole, no município de Namacunde, fronteira com a Namíbia).

PortalMPLA/FJ/JN/AB

Veja todas as notícias