Eulália Rocha (23): Irene Neto, mulher humanista e solidária

A secretária provincial de Luanda da OMA, camarada Eulália Rocha, na foto, exaltou (21) os feitos da nonagenária nacionalista.  

 
Luanda, 23 FEVEREIRO 15 – A secretária provincial de Luanda da OMA, camarada Eulália Rocha, qualificou, sábado (21) a nacionalista Irene Neto, de “mulher humanista, humilde, patriótica e solidária, cuja acção profissional incidiu no campo social da vida de muitos angolanos.

A dirigente máxima da organização feminina do MPLA na capital angolana sublinhou que Irene Neto, que foi homenageada, nesse dia, aos 90 anos de idade, pelos seus feitos em prol da Luta de Libertação Nacional, foi pioneira na mobilização de angolanos, para o combate contra a opressão e exploração colonial e contra a discriminação e o analfabetismo.

Eulália Rocha aproveitou o momento para enaltecer o empenho do Camarada José Eduardo dos Santos, Presidente do MPLA e da República de Angola, que, como disse, tudo tem feito para que a OMA continue, por ela mesma, a trilhar o caminho certo, com as suas militantes, que seguem e seguirão o exemplo da grande educadora e unificadora, que é camarada Irene Neto.

A homenageada, Irene Neto, agradeceu  a distinção e realçou que, apesar do tempo passado, há coisas que a marcam para sempre, como o apoio que prestou aos presos políticos, antes da introdução dos militantes para irem apoiar e fortificar a posição no então Congo-Belga, hoje República Democrática do Congo.

Irene Neto lembrou que foram tempos difíceis, missões perigosas, onde uma falha mínima sigmificava prisão. “A este sistema opus-me de forma feroz, sendo com estes feitos que se deu a origem das chamadas mulheres da clandestinidade, que culminaram com o alcance da Independência Nacional”, declarou.

A nonagenária nacionalista adiantou que hoje, em Angola, “as pessoas são livres e podem expor o que pensam, o que querem e já se resolvem os problemas do povo”.

A camarada Irene Agostinho Neto, política e enfermeira-instrumentalista de profissão e irmã menor do Fundador da Nação angolana, o saudoso Presidente Agostinho Neto, nasceu em 21 de Fevereiro de 1925, na vila angolana de Catete, município de Icolo e Bengo, província de Luanda, tendo ingressado no MPLA em 1961.

Em  1979, foi eleita coordenadora provincial de Luanda da OMA, cargo que exerceu por vários anos.

PortalMPLA/ER/AB 


 

Veja todas as notícias