Grupo de acompanhamento do Secretariado do Bureau Político à Huila, inspecciona projectos de água nos Gamboa.

PortalMPLA, 6 AGOSTO 19 (3ª FEIRA) - O coordenador do Grupo de acompanhamento do Secretariado do Bureau Politico do Comité Central do MPLA, à província da Huíla, Camarada Jorge Inocêncio Dombolo, reconheceu sábado, 2 de Agosto do ano em curso, os “esforços” que o Governo está a empreender com vista a mitigar os efeitos da seca no município dos Gambos (150 quilómetros a sul da cidade do Lubango).

O também Secretario do Bureau Politico do Comité Central do MPLA para a Organização e Inserção na Sociedade, visitou à margem da realização do Encontro de Formação Integral dos Dirigentes, Responsáveis e Quadros do Partido dos Gambos, os trabalhos que estão a ser desenvolvidos no âmbito do Programa de Emergência financiado pelo Governo, no âmbito da Seca que assola as populações do sul do país.

O Camarada Jorge Inocêncio Dombolo visitou os projectos de água na localidade da Taka, município dos Gambos, na companhia do primeiro secretário provincial do Partido da Huíla e Membro do Bureau Politico do Comité Central do MPLA, Camarada Luís Manuel da Fonseca Nunes.

Explicou que junto da população da Taka, notou-se que está-se, de facto, a realizar trabalhos de busca de água, não só para satisfazer as necessidades da população, mas também para dar de beber ao gado, que constitui a principal riqueza dos povos locais. “Visitamos o município dos Gambos, no âmbito do acompanhamento do Programa Integrado de Intervenção dos Municípios e nos apercebemos dos esforços que o Governo central, provincial e a administração municipal local está a fazer, no sentido de minimizar os efeitos da seca junto das populações”, indicou.

Afirmou que vai se fazer mais furos. Na localidade da Taka está-se a efectuar mais de 12 furos na Taka, e o ganho vai contribuir positivamente na minimização dos efeitos da seca naquela região. “O Presidente da Republica e do MPLA, Camarada João Manuel Lourenço, está empenhado para ver se nos próximos anos conseguimos minorar os efeitos da seca, particularmente no sul de Angola”, disse.

/LM

Veja todas as notícias