Huambo: MPLA quer ensino superior na Caála em 2014

O primeiro-secretário do Comité Municipal do Partido, camarada Miguel Somakessenje, garantiu (27) esforços nesse sentido. Na foto, Campus Universitário da Universidade Agostinho Neto, em Luanda.

 

Caála, 28 DEZEMBRO 13 – O Comité Municipal da Caála do MPLA anunciou (27) que vai continuar a empreender esforços para que, em 2014, possam ser abertos, nesse município, núcleos de instituições de ensino superior, para contribuírem na elevação académica dos munícipes.

A garantia foi manifestada, sexta-feira (27), pelo respectivo primeiro-secretário, camarada Miguel Somakessenje, quando de uma cerimónia de apresentação de cumprimentos de fim de ano.

Aquele dirigente salientou que o nível do desenvolvimento que Angola apresenta já justifica a presença de faculdades e institutos superiores, sejam públicos ou privados, em diversas localidades do país, como é o caso do município da Caála.

Para justicar isso, Miguel Somakessenje referiu que, anualmente, concluem o 2º Ciclo do Ensino Secundário, nas quatro escolas em funcionamento no município, 250 alunos, muitos dos quais não conseguem frequentar o ensino universitário, por falta de instituições aí para o efeito.

“Temos que implementar núcleos universitários no município da Caála, para contribuir na formação de quadros, que nos possam ajudar a garantir o progresso social e económico”, indicou. 

Na província do Huambo, centro do país, estão em funcionamento o Instituto Superior de Ciências da Educação (ISCED), as faculdades de Medicina e de Medicina Veterinária, de Ciências Agrárias, de Direito, de Economia e o Instituto Superior Politécnico, todos públicos, além de três institutos superiores privados.

O ISCED, com nove cursos de licenciatura e o Instituto Superior Politécnico, com seis, são as instituições de maior referência universitária, por absorverem, todos os anos, maior número de estudantes.

PortalMPLA/Angop/AB

Veja todas as notícias