HUAMBO: PIIM avança para melhorar a vida nos municípios

Director do GEPE do Governo provincial, Araújo Calei, na foto, disse, nesta 6ª feira (04), ao PortalMPLA, que o sector produtivo está a ser observado com atenção especial.

PortalMPLA, 04 OUTUBRO 19 (6ª FEIRA) - A província do Huambo conhece, nos tempos actuais, um vasto programa de recuperação e de ampliação das infra-estruturas sociais, que visam a melhoria das condições de vida das populações, a todos os níveis.

Na consecução destes projectos estão em curso acções prioritárias, nomeadamente, nos sectores da saúde, da educação, da energia e águas, da família e promoção da mulher, dos antigos combatentes e veteranos da Pátria e da protecção da criança.

Galvanizado pelo comércio, muitos espaços foram transformados em lojas, armazéns, restaurantes e centros de lazer, conferindo à cidade do Huambo um frenesim ao longo das principais avenidas da cidade.

Segundo o director do Gabinete de Estudos, Planeamento e Estatística (GEPE) do Governo provincial, Araújo Calei, na foto, com a recente inclusão do PIIM (Programa Integrado de Intervenção nos Municípios), prevê-se um desenvolvimento exponencial das comunidades, pelas novas oportunidades e acções que se irão reflectir no desenvolvimento da província.

Aquele responsável salientou que no sector da saúde estão inscritos no programa a construção de 22 unidades hospitalares de referência.

Para colmatar as debilidades no atendimento médico e medicamentoso e aproximar os serviços de saúde às populações está delineada a construção de postos médicos periféricos. No capítulo da família e promoção da mulher, foram previstos a reabilitação e a construção de lares de idosos e de centros infantis, essencialmente para o acolhimento de crianças vulneráveis.

Nas acções viradas ao sector da educação está prevista a construção de 31 escolas do ensino geral, de várias tipologias, bem como a execução de 18 projectos voltados ao bem-estar das famílias.

Araújo Calei referiu que para o sector da habitação está prevista a construção de novas urbanizações, que irão fazer face à carência habitacional das populações, não obstante as 200 residências já construídos.

O sector produtivo está a ser observado com uma atenção especial, pois este segmento irá criar um conjunto de acções, que vão influenciar o empreendedorismo.

Nesta sequência, o responsável apontou a reabilitação das vias principais, secundárias e terciarias como um imperativo para facilitar o escoamento dos produtos do campo e a sua comercialização.

A agricultura constitui-se na principal actividade económica da população da província, o que coloca o Huambo no lugar cimeiro com a produção de mais de 800 mil toneladas de cereais por ano, estando prevista a aquisição de cinco brigadas de mecanização agrícola, composta por 10 tractores cada.

Na vertente agro-pecuária, o director do GEPE apontou a implementação de 30 acções directas ligadas ao apoio à produção camponesa, à preparação de solos aráveis, à extensão rural e à campanha de vacinação animal como as que merecerão uma particular atenção.

/www.mpla.ao

/LN/HT/AB

Veja todas as notícias