HUÍLA: SG da OMA pede compromisso social de harmonia em Angola

A camarada Inga, na foto, inaugurou sábado (25), na cidade do Lubango, a jornada nacional de 16 dias contra a violência no género.

 

Lubango, 27 NOVEMBRO 17 (2ª FEIRA) - A secretária-geral da OMA, camarada Luzia Inglês Van-Dúnem “Inga”, na foto, declarou sábado (25), na cidade do Lubango, província da Huíla, que a paz é uma obrigação primária para uma Angola saudável, tendo exortado as famílias a prepararem os seus filhos para o compromisso social de fraternidade e de harmonia.

“É com muita tristeza e grande preocupação que a OMA tem acompanhado constantes crimes violentos cometidos contra mulheres, alguns dos quais resultando em mortes. Manifestamos o nosso repúdio e indignação, face aos actos bárbaros que têm ocorrido no País e que se traduz na negação do respeito pela vida e pela dignidade das pessoas”, afirmou.

Segundo a SG da OMA, que discursava no acto nacional de arranque da campanha dos 16 dias contra a violência, “educar as crianças e os jovens na vivência quotidiana da não-violência, do diálogo, da tolerância, da justiça, da liberdade e da defesa activa dos direitos humanos é obrigação moral que os pais e os professores devem ter em conta, em todo tempo”.

De Janeiro a Outubro do ano em curso, a província da Huíla registou 339 casos de violência no género, sendo 101 pela OMA e 238 pela Direcção Provincial da Família e Promoção da Mulher, observando uma redução de 26 casos, em relação a igual período de 2016.

PortalMPLA/AB   

 

Veja todas as notícias