HUÍLA: Vice-presidente do MPLA orienta encontro com a comunidade académica

A camarada Luísa Damião deslocou-se 5ª feira (11) à Universidade Mandume-ya-Ndemufayo, na cidade do Lubango.

PortalMPLA, 11 ABRIL 19 (5ª FEIRA) - No âmbito da sua visita de trabalho de três dias à província da Huíla, a vice-presidente do MPLA, camarada Luísa Damião, deslocou-se nesta quinta-feira (11) à Universidade Mandume-ya-Ndemufayo, sedeada na cidade do Lubango, onde orientou um encontro interactivo e bastante concorrido do Secretariado do Bureau Político do Partido com a comunidade académica local.

Segundo sublinhou no seu discurso, “desde logo, o MPLA considera fundamental que a Universidade, para além da sua missão de transmitir e reproduzir conhecimentos, deve ter intervenção social”. Neste quadro, qualificou-a de “instrumento mais poderoso para as transformações sociais, através do capital humano que coloca no mercado e no seu incomensurável contributo para o pleno desenvolvimento socioeconómico e sustentável do País, numa altura em que alguns teóricos vão assumindo que já estamos na quarta revolução industrial”.

Luísa Damião lembrou, citando o Camarada João Lourenço, Presidente do MPLA e da República de Angola, que, “se queremos realmente impulsionar o sector produtivo, diversificar a nossa economia, então o sector empresarial privado deve criar a capacidade de absorver os melhores quadros, que hoje estão na administração do Estado e aqueles que todos os anos são lançados pelos institutos e universidades para o mercado de trabalho”.

Na mesma senda, realçou, parafraseando ainda o Chefe de Estado, que “apostar fortemente no ensino superior não constitui em si uma despesa, mas, sobretudo, um investimento reprodutivo, cujos frutos o País colhe sempre, mais cedo ou mais tarde, no esforço nacional de guindar Angola à altura dos desafios deste século”.

Noutro ponto do seu discurso, salientou que “a universidade angolana não deve estar fechada, confinada mais na sua função primária, de ensino ou docência.

Diante dos inúmeros problemas com que se debate a nossa sociedade, ela deve ser chamada a contribuir, senão mesmo liderar, na busca de soluções através das suas funções de investigação e extensão e, por essa via, aplicar o princípio da triple hélice na relação universidade, Governo e sociedade”.

/www.mpla.ao

/AB

/Fotos: DG

Veja todas as notícias