João Miranda no Bengo: “Programa do MPLA garante estabilidade”

Caxito, 20 - O primeiro-secretário do Comité Provincial do Bengo do Partido, camarada João Miranda, considerou, nesta sexta-feira (20), o Programa de Governo do MPLA para o quinquénio 2012-2017 como “o único que garante a estabilidade política, económica, a coesão nacional e a salvaguarda da integridade territorial”.

Aquele dirigente discursava, na cidade de Caxito, numa cerimónia de apresentação pública, à população da província do Bengo, do Manifesto Eleitoral e do Programa de Governo do MPLA para o quinquénio 2012-2017.

Nas suas palavras, “este é o único Programa que traça opções claras para a governação de um Estado democrático e de direito, como o nosso e a sua consolidação. É o único Programa que projecta um país africano em vias de desenvolvimento, para patamares susceptíveis de o colocar no concerto das nações e ter uma economia competitiva”. 

Nesta senda, reiterou a disponibilidade do MPLA em trabalhar pela justiça social, para determinar que o crescimento de Angola seja acompanhado pela melhor distribuição das riquezas nacionais.

Kundi Paihama: Unidade e vigilância

Ao intervir, no final da actividade, o coordenador do Grupo de Acompanhamento do Bureau Político do MPLA para a província do Bengo, camarada Kundi Paihama, apelou aos militantes do Partido a estarem unidos e vigilantes, para o alcance de uma vitória limpa, expressiva e convincente nas próximas eleições.

O Programa de Governo do MPLA tem como eixos fundamentais, a consolidação da paz, o reforço da democracia, a preservação da unidade e coesão nacional, o garante dos pressupostos básicos necessários ao desenvolvimento e a melhoria da qualidade de vida dos angolanos.

Ele estabelece que o centro da acção da governação é o povo e que, deste modo, desenvolve as formas de interacção entre o Executivo do MPLA com todas as forças vivas da Nação, envolvendo os órgãos de soberania, as diversas confissões religiosas, os partidos políticos, as ONG’s e as várias estruturas da sociedade civil organizada.

Veja todas as notícias