LUANDA/ELEIÇÕES 2017: Observadores internacionais elogiam processo eleitoral

Angola deu um grande exemplo de democracia e convivência pacífica entre os angolanos, sublinhou, nesta 4ª feira (23), o secretário-geral da SWAPO, Nangolo Mbunmba.

Luanda, 23 AGOSTO 17 (4ª FEIRA) - Os observadores internacionais convidados a testemunharam a realização das Eleições Gerais, de 23 de Agosto, em Angola, exprimiram a satisfação, nesta 4ª feira (23), pela forma organizada e pacífica como decorreu o processo de votação dos eleitores, durante o pleito eleitoral.

Segundo o vice-presidente da Assembleia Nacional de Cabo Verde, Rui Semedo, representante do PAIGC, “o processo decorreu de forma pacífica”, facto que considerou “importante para que Angola continue a trilhar o caminho rumo ao desenvolvimento”.   

O presidente da Assembleia Geral de São Tomé e Príncipe, Aurélio Martins referiu que Angola vive um "ambiente de liberdade, democracia e participação cívica" no processo eleitoral, em curso.

Por sua vez, Luís Mota, do CDS-PP de Portugal, frisou que o ambiente de paz e tranquilidade que se registou durante o pleito eleitoral, “expressam a vontade dos angolanos em continuar a viver num clima de paz, não obstante os resultados do escrutínio”.

O secretário-geral da SWAPO, representante da Namíbia, Nangolo Mbunmba disse que Angola “deu um grande exemplo de democracia, de convivência pacífica e de respeito pelas diferenças”.

“Aproveito a oportunidade para elogiar o trabalho desenvolvido pelas autoridades angolanas na manutenção da paz, em Angola”, afirmou, por seu turno, o secretário-geral da Internacional Socialista, Luis Ayala, ao mesmo tempo que destacou a forma organizada como os eleitores se dirigiram às urnas.

 

PortalMPLA/EJ/MP

Veja todas as notícias