Mais dois dirigentes da UNITA aderem ao MPLA

O ex-secretário provincial, José Martinho Kambinda, fez (25) um balanço negativo da sua vida nesse partido e disse que o mesmo não consegue adaptar-se aos tempos de paz e de desenvolvimento de Angola.

 

 

Menongue, 29 JULHO 13 – Mais dois dirigentes da UNITA, residentes na província do Cuando-Cubango, sudeste de Angola, decidiram quinta-feira última (25) ingressar nas fileiras do MPLA.

Trata-se de José Martinho Kambinda, secretário provincial da UNITA e seu militante há 39 anos e de João Tchihepo, militante há cerca de 30 anos.

Na sua declaração de renúncia, José Martinho Kambinda disse que, tendo em conta a situação de Paz e de desenvolvimento que Angola vive, a sua consciência ditou-lhe a mudar de posição, porque o balanço que faz do tempo que militou na UNITA é negativo.

Assim, como disse, “cesso, hoje, a minha militância na UNITA e junto-me às fileiras do MPLA, que é um Partido com experiência e tem um programa de governação que vai de encontro à realidade do país”.

José Martinho Kambinda sublinhou que não será o primeiro nem o último a abandonar a UNITA, uma vez que esta não diz a verdade e nem consegue adaptar-se aos tempos de Paz e de desenvolvimento do país.

O acto de ingresso dos novos militantes ao MPLA foi testemunhado pelo segundo-secretário do Comité Provincial do Cuando-Cubango do Partido, camarada João António Linea, por membros do Comité Municipal de Menongue e por vários convidados, para o efeito.

 

Procedimentos de admissão

 

Segundo os Estatutos do MPLA, designadamente, o seu Artigo 16º, alínea 7, os cidadãos que tenham estado filiados noutros partidos políticos ou em organizações políticas adversas ao MPLA podem ingressar no Partido.

Para tal, devem apresentar, individualmente, a sua candidatura à organização de base do local de residência, ou a qualquer comité no escalão imediatamente superior do Partido.   

PortalMPLA/Angop/AB


Veja todas as notícias