MENSAGEM DE CONDOLÊNCIAS PELO FALECIMENTO DA CAMARADA SARAH MALDOROR, VIÚVA DO CAMARADA MÁRIO PINTO DE ANDRADE, CO-FUNDADOR DO MPLA

Foi com profundo sentimento de consternação e tristeza que o Bureau Político do Comité Central do MPLA tomou conhecimento do falecimento da Camarada SARAH MALDOROR, viúva do malogrado Camarada Mário Coelho Pinto de Andrade, co-fundador do MPLA, ocorrido hoje, dia 13 de Abril de 2020, em Paris, por doença, aos 91 anos de idade.

Insigne figura da intelectualidade e da cultura afro-caribenha, SARAH MALDOROR revelou-se uma pessoa com enorme sentido de solidariedade para com os povos oprimidos, integrando, para o efeito, ao lado do seu companheiro Mário Pinto de Andrade, o grupo de pioneiros dos movimentos da luta pela libertação do continente africano.

O percurso de vida da Camarada SARAH MALDOROR é marcado também pelo desejo de descobrir o que pode estar por detrás das nuvens, característica que a habilitou a aprender a trabalhar em equipa e a ter um olhar permanentemente crítico ao serviço da luta contra as intolerâncias e as estigmatizações de todo o tipo.

Eminente cineasta e precursora do cinema pan-africano, a dimensão política e o desejo de transmissão das outras culturas constituem o pilar fundamental do percurso artístico de SARAH MALDOROR, segundo o qual a Cultura é o único meio de transformar as consciências e, consequentemente, para a conquista do progresso da sociedade.

SARAH MALDOROR fundou, em 1956, a “Les Griots”, primeira companhia de teatro composta por actores africanos e afro-caribenhos, norteada pelo espírito de reabilitar a História Negra e tornar conhecido pelo mundo os artistas e escritores negros e as suas obras.

Do vasto repertório que confirma a sua reputação de artista engajada, destacam-se a curta-metragem “Monangambee” (1959) e a longa-metragem “Sambizanga” (1972), adaptadas nomeadamente do conto "O Fato Completo de Lucas Matesso" e da novela "A vida verdadeira de Domingos Xavier", ambas obras de José Luandino Vieira, sendo o último filme amplamente reconhecido como uma das maiores obras do cinema africano, para além de uma série de documentários produzidos em França, onde passou grande parte da sua vida.

Nessa hora de profunda comoção, o Bureau Político do MPLA, em nome dos militantes, simpatizantes e amigos do Partido, inclina-se perante a memória da Camarada SARAH MALDOROR e endereça à família enlutada os seus mais sentidos pêsames, rogando para que descanse em Paz e que a sua partida possa ser compreendida com a esperança do conforto de Deus.

MPLA – MELHORAR O QUE ESTÁ BEM, CORRIGIR O QUE ESTÁ MAL
PAZ, TRABALHO E LIBERDADE
A LUTA CONTINUA
A VITÓRIA É CERTA.

Luanda, 13 de Abril de 2020.
O BUREAU POLÍTICO DO MPLA.

Veja todas as notícias