MPLA, A GRANDE MARCA ANGOLANA - Lino Botelho de Oliveira

“A realidade política da África Austral deve-se, em grande medida, ao empenho e ao desempenho desta marca MPLA. Só as grandes marcas é que triunfam”.

Luanda, 11 AGOSTO 17 (6ª FEIRA) – O MPLA, por mérito da sua política em prol da defesa da liberdade e do bem-estar dos angolanos, tornou-se numa grande e importante marca da política supranacional. É o MPLA!

Se por qualquer motivo, eu, como militante, me tenha aborrecido com um outro meu camarada, de nada serve crucificar o ÉME em praça pública ou onde quer que seja. O mais sensato é ser recatado comigo mesmo.

Vejam só o efeito JOÃO LOURENÇO, o nosso candidato a Presidente da República! O MPLA até parece o ÉME de 75 e dos anos subsequentes: “O MPLA é o povo e o povo é o MPLA”.

Os que se ocupam da ciência política, sejam eles ocidentais ou não, muito têm que se debruçar sobre a elevada capacidade mobilizadora e de inovar desta grande marca, que se chama Em, Pê, eL, Aa. Sim, o MPLA.

Na dieta alimentar dos angolanos estão presentes duas grandes marcas, a fuba de bombó e a de milho e, com isso, é como estar com o MPLA, porque ele sempre se identificou com a luta do povo.

A realidade política da África Austral deve-se, em grande medida, ao empenho e ao desempenho desta marca MPLA. Só as grandes marcas é que triunfam.

Os que se “coligaram” para derrotar o MPLA enganam-se redondamente, porque os que mais sentiram as consequências das balas, que é a imensa maioria dos angolanos, revêem-se nesta grande marca.

A democracia não é comer feijão-frade, acompanhado por caviar e vinho tinto ou branco, consubstanciado em mentiras. Ela requer firmeza, trabalho, dedicação, coerência e lealdade para com a Pátria.

A democracia não triunfa com políticos que se apresentam ao eleitorado sem a bandeira da Pátria angolana, que dizem amar.

Abram os olhos, angolanos!

PortalMPLA/LB/AB

Veja todas as notícias