MPLA alerta a tramas para perturbar a transição pacífica em Angola

O secretário do Bureau Político para a Informação, camarada Norberto Garcia, orientou, 5ª feira (05), em Luanda, reunião metodológica nacional da área.

PortalMPLA, 06 ABRIL 18 (6ª FEIRA) – O secretário do Bureau Político do MPLA para a Informação, camarada Norberto Garcia, alertou, quinta-feira (05), em Luanda, que os inimigos e adversários do Partido estão a atacá-lo de todas as formas, particularmente no domínio da falsa informação, querendo, assim, perturbar a transição política exemplar, que está a ser levada a cabo em Angola.

Aquele dirigente discursava na sessão de abertura da 4ª Reunião Metodológica Nacional do Departamento de Informação e Propaganda do MPLA, realizada nesse dia, no Complexo Turístico Futungo 2, na capital angolana.

“Todos os dias, se não mesmo a toda a hora, os boatos sucedem-se nas redes sociais e não só, em que os principais visados são o próprio MPLA, os seus principais dirigentes, em particular o Camarada Presidente José Eduardo dos Santos, que, por sinal, deixa-nos, como legado, uma Angola pacificada, com os seus filhos reconciliados consigo próprios” – asseverou.

Neste contexto e para fazer face a esse estado de coisas, anunciou a adopção, pelo MPLA, de uma Estratégia e de um Plano de Acção Comunicacional, concebidos para consolidar a aprimorar a qualidade da informação do Partido, em termos de orientação política e ideológica.

Quanto à realização do que chamou de “desafio autárquico”, em que as respectivas eleições estão previstas para 2020, Norberto Garcia informou que, para o MPLA, “a implementação das autarquias locais deve obedecer ao princípio do gradualismo, quer na perspectiva territorial, como na funcional, por ser a solução mais acertada e realista, considerando o estágio de desenvolvimento territorial do País”.

“É uma prova de fogo que o MPLA terá de enfrentar a partir de agora. É um fogo saudável. Não se trata de um fogo que queima” – afiançou.

/AB

Fotos: DIP/CC

Veja todas as notícias