MPLA nega subversão das regras democráticas

Esta posição consta da Declaração Política, apresentada pelo presidente do Grupo Parlamentar, camarada Virgílio de Fontes Pereira (foto), na Plenária de 18 de Julho de 2013.

 

Luanda, 26 JULHO 13 – Na 9ª Plenária da Assembleia Nacional, realizada a 18 de Julho corrente, o presidente do Grupo Parlamentar do Partido, camarada Virgílio de Fontes Pereira declarou: “Nós, o MPLA, não consentiremos que, sob pretexto do diálogo, os partidos da oposição pretendam subverter os resultados eleitorais, que conferem ao MPLA a maioria parlamentar e o privilégio de ser o principal beneficiário do princípio da proporcionalidade”.

Aquele deputado apresentava uma Declaração Política do MPLA àquele hemiciclo, na qual clarificou que “não temos a pretensão de estabelecer uma ditadura da maioria. Isso já o demonstrámos, com as sucessivas cedências, nas diferentes concertações político-parlamentares”.

No entanto, como referiu, “também não permitiremos que as minorias parlamentares queiram, ao arrepio da lei e sem qualquer pudor político, transformar-se em maiorias orgânico-funcionais no Parlamento, pois, afinal, não é assim que funciona um Estado democrático de direito”.

E, para que conste, reforçou que, neste tipo de Estado, “as minorias responsáveis patrióticas são o ouro da Democracia”.

PortalMPLA/AB

Veja todas as notícias