MPLA NO PARLAMENTO: Salário mínimo consensual

O Grupo Parlamentar encorajou, 5ª feira (20), a negociação entre o Governo e os parceiros sociais.

Luanda, 24 ABRIL 17 (2ª FEIRA) – O MPLA encoraja a negociação, entre o Governo e os diversos parceiros sociais, como a via mais acertada para a adopção, em Angola, de um salário mínimo consensual, que permita garantir às famílias a aquisição, sem sobressaltos, da cesta básica e a melhoria da sua qualidade de vida.

Esta posição foi expressa, quinta-feira (20), em Luanda, durante o debate do mês de Abril da Assembleia Nacional, dedicado ao salário mínimo nacional, em que os deputados do MPLA, que nele intervieram, deram nota positiva à execução, pelo Governo, de políticas que visam a melhoria do poder de compra dos cidadãos, apesar da crise económica e financeira que o País atravessa.

No debate, os parlamentares tiveram em conta os actuais preços baixos do barril de petróleo bruto, principal produto de exportação de Angola, no mercado internacional e destacaram os esforços do Executivo, de diversificação da economia nacional, como alternativa segura à importação de bens, que podem e estão a ser já produzidos em Angola.

O MPLA, no seu Programa, defende a actualização do salário mínimo nacional sempre que a evolução socioeconómica do País assim o exija, face aos aumentos do custo de vida e da produtividade. O actual salário em Angola é de 15 mil kwanzas.

PortalMPLA/AB

Veja todas as notícias