O combate à corrupção não tem volta

PortalMPLA,23 JANEIRO 20, (5ª FEIRA)- Em relação às Medidas de Política com a referência IV.4.2.3 com a epígrafe, “Combater o crime económico e à corrupção”, constante da página 58, o Programa de Governo 2017/2022 do MPLA, dentre várias acções propõe o seguinte:

"Combater todas as formas de corrupção, por ser uma prática que fragiliza as instituições democráticas e que mina a confiança dos cidadãos e dos investidores (nacionais e estrangeiros) no aparelho do Estado";

"Aprofundar o quadro jurídico de responsabilização, tanto de natureza penal como de natureza civil e reintegrativa e ainda tomar as medidas disciplinares necessárias de modo a desincentivar, perseguir e punir os actos de corrupção que lesem o Estado e os superiores interesses do País";

Associando o que acima se diz aos últimos acontecimentos, com destaque para o “Luanda Leaks”, surge a seguinte questão:

Ainda existem dúvidas sobre a necessidade de se cumprir o compromisso acima referido, que se afigura vital para o nosso país?

A resposta mais simples para a questão levantada, salvaguardando a liberdade de outras, é a seguinte:
Só a falta de patriotismo pode levar um cidadão nacional a desencorajar esse combate, que já não tem volta, não importando se o resultado seja ou não um “KO técnico”.

/www.mpla.ao

Veja todas as notícias