Óbitos de recém-nascidos e mulheres gestantes preocupam MPLA

Camarada Presidente falou da necessidade de se mudar o quadro, mediante melhoria das condições do meio em que vivemos.

Luanda, 18 AGOSTO 16 (5ªFEIRA) – O MPLA manifesta uma grande preocupação sobre os óbitos de crianças recém-nascidas e de mulheres gestantes, que aumentam por causa da incidência do paludismo, informou quarta-feira (17), em Luanda, na abertura do VII Congresso Ordinário do Partido, o Camarada Presidente José Eduardo dos Santos.

Outra preocupação do MPLA, segundo o líder do Partido, prende-se com o recente surto de febre-amarela que causou o luto e a dor no seio de muitas famílias, apesar do sacrifício e do empenho dos serviços de saúde.

Perante estes factos, segundo o líder, fica a lição de que a vacina e a prevenção têm de ser obrigatoriamente respeitadas, para se reduzir o número de vítimas dessas doenças endémicas. “É preciso mudar este quadro. Temos de melhorar as condições do meio em que vivemos, encontrando-se uma solução definitiva para o problema do saneamento básico”, enfatizou o Presidente do MPLA.

Em primeiro lugar, o Camarada Presidente ressaltou a necessidade de se implementar com rigor e sentido de responsabilidade o Programa para a Limpeza Urbana adoptado para a província de Luanda, que deve ser adaptado a todas as cidades do país.

Em segundo lugar, acrescentou o líder, deve-se levar a cabo a educação das pessoas para a protecção e o saneamento do meio ambiente, com o envolvimento da sociedade civil e da população em geral.

PortalMPLA/DM

Veja todas as notícias