Programa do MPLA: Trabalho igual, salário igual

Luanda, 20 – No seu Programa de Governo para o quinquénio 2012-2017, o MPLA defende o accionamento dos mecanismos que evitem a desproporção entre os salários e privilégios da força de trabalho nacional e estrangeira, quando se estiver perante o mesmo nível de qualificação.

Aliás, uma das consequências do processo de globalização é a grande mobilidade internacional da força de trabalho, provocando um aumento da concorrência no mercado de trabalho do país.

Deste modo, os quadros nacionais serão mais valorizados, pelo que o MPLA considera ser necessário que, a curto e médio prazo, os trabalhadores angolanos ocupem a maior parte dos postos de trabalho que exijam altas qualificações.

E isso só será possível com a promoção e intensificação da formação de quadros altamente qualificados, que satisfaçam as necessidades nacionais.

Por outro lado, o MPLA vai, também, intensificar a implementação de mecanismos de verificação e de controlo da aplicação do princípio de equidade e igualdade de tratamento entre os trabalhadores nacionais e os expatriados.

Está, igualmente, patente no Programa de Governo do MPLA a adopção de uma política de formação de mão-de-obra e de quadros nacionais nos diferentes subsistemas de ensino, que corresponda aos objectivos e prioridades do crescimento e do desenvolvimento de Angola.

Veja todas as notícias