Rui Falcão: Independência económica será um facto em Angola

O MPLA inaugurou, na manhã desta sexta-feira (20), no Namibe, a sua 9ª Conferência Provincial Ordinária.

 

Namibe, 20 MAIO 16 (6ª FEIRA) – A 11ª Conferência Provincial Ordinária do Namibe do MPLA iniciou, na manhã desta sexta-feira (20), na sua cidade capital, com a participação de 650 delegados, provenientes dos cinco municípios da província.

Na sessão de abertura, o primeiro-secretário do Comité Provincial do Partido, camarada Rui Falcão Pinto de Andrade (foto) sublinhou que o MPLA vai continuar, com a mesma determinação com que lutou pela independência nacional e pela paz, para atingir as metas estabelecidas no seu Programa Maior, que se consubstancia na consolidação da independência económica de Angola.

 “Tal como fizemos na luta de libertação nacional, temos, agora, que enfrentar o poder daqueles que não querem que saiamos das suas garras, mantendo-nos amarrados aos seus desígnios de exploração das nossas riquezas e mantendo-nos dependentes do fornecimento de produtos derivados do que aqui exploram, dificultando-nos, permanentemente, o acesso ao conhecimento e às novas tecnologias”, referiu.

Aquele dirigente realçou que nenhum país africano será desenvolvido enquanto não tiver uma classe empresarial nacional, de cidadãos nacionais, forte e capaz de interagir no mercado internacional, em igualdade de circunstâncias com os demais.

“Mas, infelizmente, ainda existe em África, e Angola é parte dela, gente que pensa que a subjugação e a subserviência são a melhor forma de obter os restos que vão sobrando das sociedades que se desenvolvem com os nossos recursos”, declarou.

A abertura da conferência contou com a presença, como convidados, de representantes de partidos políticos da oposição, de magistrados judiciais, de entidades religiosas e tradicionais, de empresários e de jovens empreendedores.

Essa 11ª Conferência Provincial Ordinária antecede o 7º Congresso Ordinário do MPLA, a ter lugar de 17 a 20 de Agosto próximo, em Luanda. Visa fazer um balanço das actividades do período de 2009 a 2016, aprovar as linhas de força para o mandato seguinte e eleger uma nova Direcção do Comité Provincial do Partido e os delegados ao magno evento.    

PortalMPLA/AB

Fonte: Angop

Veja todas as notícias