SG DO MPLA reafirma continuidade de diálogo com todas as forças vivas da Nação

O Partido apresentou, neste sábado (25), em Luanda, o Plano de Desenvolvimento Nacional (PDN) (foto).

PortalMPLA, 25 AGOSTO 18 (SÁBADO) - O MPLA continuará a reforçar a sua actuação para que o exercício da acção governativa seja cada vez mais baseado nos princípios da transparência, da boa governação e da melhoria dos mecanismos de prestação de contas, declarou neste sábado, 25, no Centro de Conferências de Belas, em Luanda, o secretário-geral do MPLA, camarada Paulo Cassoma.

O dirigente falava no acto de apresentação pública do Plano de Desenvolvimento Nacional (PDN), para o período 2018-2022, que visa melhorar a qualidade de vida das famílias angolanas.

Na presença de membros do Secretariado do Bureau Político do MPLA e do Executivo angolano, Paulo Cassoma frisou que o PDN constitui um instrumento de planeamento estratégico, destinado a orientar e intensificar o ritmo e a qualidade do desenvolvimento em Angola. 

“Os desafios para a concretização, com êxito, do PDN implicam a adopção de uma nova e refinada atitude dos nossos dirigentes, quadros e militantes da base ao topo, face às responsabilidades decorrentes dos objectivos definidos no referido plano”, sublinhou o SG do MPLA.

 Paulo Cassoma explicou que a cerimónia deste sábado, 25, será igualmente realizada em todo o país, até ao dia 30 de Novembro deste ano.

Deste modo, terão lugar actos provinciais, municipais, comunais e de distritos urbanos, que deverão prosseguir com esta tarefa de divulgação das orientações contidas no PDN, para a mobilização geral dos militantes.

Nesta conformidade, serão dados a conhecer os projectos a implementar nas respectivas províncias, municípios, comunas, distritos urbanos e bairros, cabendo aos dirigentes, responsáveis, quadros e militantes do MPLA, nesses níveis, a responsabilidade de apoiar o Executivo e exercer, de igual modo, o papel fiscalizador.

“Trata-se, portanto, de um processo de socialização e de apoio directo ao Executivo liderado pelo Camarada João Lourenço, nos mais variados sectores da vida nacional”, realçou o dirigente.

O Plano de Desenvolvimento Nacional é o principal instrumento de governação do Executivo, que visa promover o desenvolvimento económico e territorial do país, nos próximos cinco anos.

O mesmo compreende seis eixos de intervenção, que correspondem a dimensões específicas e complementares das políticas públicas.

/JC

Veja todas as notícias