Bolsa de Assistência ao Rendimento Familiar realidade em 2013

O objectivo principal do Executivo angolano é a constante melhoria da qualidade de vida do povo angolano. 

Por esse motivo, a implementação do Programa Municipal Integrado de Desenvolvimento Rural e Combate à Pobreza está em curso em todo território nacional e a converter-se numa das principais armas de luta contra a pobreza e é o maior projecto de protecção social em Angola, principalmente para as famílias mais vulneráveis.

Neste momento, visando dar corpo ao projecto, o Executivo está a aparar os mecanismos para a transferência directa de recursos financeiros para a população em situação de extrema pobreza, denominado “Bolsa de Assistência ao Rendimento Familiar”, cuja implementação tem como objectivo acelerar a redução dos níveis de pobreza extrema.

O Programa Municipal Integrado de Desenvolvimento Rural e Combate à Pobreza é uma acção social de auxílio às famílias, no sentido de melhorarem as suas condições de vida, nomeadamente com base no uso de um mecanismo de transferência directa de rendimentos às famílias que vivem abaixo da linha de pobreza.

Este ano, as acções, no âmbito deste programa, são de carácter preparatório e de criação de condições, enquanto em 2013 começará a sua, plena, implementação, de facto.

O Executivo, visando suprir as dificuldades sociais da população, criou já cerca de 20 mil empregos nos sectores da Indústria e Geologia e Minas, da Energia e Águas, do Urbanismo e Construção, dos Transportes, da Agricultura, Desenvolvimento Rural e Pescas, da Saúde e do Comercio, através dos programas de geração de emprego na comunidade orientados pelo departamento governamental correspondente.

Luís Júnior, chefe de Divisão do CC/MPLA.