José Eduardo dos Santos, o modelo de angolano

Artig Oleôncio

Luanda, 28/08 – “Precisaríamos de muitos anos para descrever o real valor e a extrema importância que o Presidente José Eduardo dos Santos tem para a nossa história.

Entre os filhos nobres desta Nação, entre aqueles que têm contribuído, com o seu saber, para que Angola se torne paragem obrigatória no Mundo moderno, o Dos Santos é a referência, é a marca da angolanidade, é o símbolo de um povo.

A sua imagem estará sempre associada aos grandes feitos e sucessos que Angola conquistou, desde a política, conquistando a paz definitiva, ao renascer do país, mostrando que, realmente, está em movimento. Dos Santos é referência da estabilidade que se vive em Angola.

Avaliar a importância de um político da actualidade é muito difícil. Não importa quão poderoso seja e não importa quão inovador, mesmo assim fica difícil prever por quanto tempo a sua influência será exercida.

Mas, em relação ao Presidente José Eduardo dos Santos, podemos afirmar que a sua influência durará para sempre em Angola. A sua marca continuará intacta na memória da Nação.

Uma figura carismática e emblemática da história angolana, José Eduardo dos Santos é, na actualidade, o mais digno nome dentre os angolanos.

A credibilidade pessoal é importante para qualquer actividade profissional. E não é diferente para os partidos políticos e para todos os agentes do meio político.

A credibilidade política não vem de herança, nem de família e nem de posição. Adquire-se a credibilidade política com acções, empenho, qualificação, competência e resultados.

Credibilidade inquestionável

A credibilidade política do Camarada Presidente é inquestionável e a sua aceitação, como um dos maiores políticos de todos os tempos, já atravessou as nossas fronteiras. Só não reconhece quem não quer. Mas, é patente à todos que estamos diante de uma das maiores figura da humanidade, de toda história.

Pena é que o tempo não pára. Ontem tinha, apenas, 37 anos de idade, ao acordamos hoje, percebemos que o nosso amado Presidente está com 70.

Parece que foi ontem que Angola viu nascer aquele que lutaria e defenderia a liberdade, a paz e a democracia da sua Nação até à última gota de sangue. Homem que sacrificou todos os seus interesses pessoais pelos do seu país, que gastou a sua mocidade toda, defendendo a terra em que hoje vivemos em paz e em que os nossos filhos viverão amanhã.

Ele ensinou-nos que não devemos perguntar ao nosso país o que ele pode fazer por nós, mas devemos perguntar-nos, a nós mesmos, o que podemos fazer pelo nosso país.

Todos nós seremos gratos ao cidadão José Eduardo dos Santos. Sempre carregaremos as suas palavras e os seus ensinamentos em nossos corações. Pedimos ao céu que ilumine seus caminhos e suas decisões.

Quero contar aos meus filhos, hoje e no futuro, que o Doutor Agostinho Neto é o Fundador da Nação Angolana e que o Engenheiro José Eduardo dos Santos é o Arquitecto da Paz e Pai da Nação. O Pai da mudança, do crescimento, da renovação, da mudança para melhor, da reconstrução, do desenvolvimento, da democracia e da reconciliação nacional.

Obrigado, muito obrigado por existir. Louvaremos ao Criador, por lhe ter feito angolano. Amar-lhe-emos sempre e estará em nossas lembranças.

Que Deus lhe abençoe e lhe dê muitos e longos anos de vida.

Parabéns Dos Santos. Obrigado Presidente”.