Congressos

O CONGRESSO é o órgão supremo do MPLA, que determina o carácter e a orientação ideológica do Partido, ao qual incumbe apreciar e definir as linhas gerais da política nacional e internacional, que orientam a acção e a actividade das estruturas e dos militantes do Partido, bem como das organizações sociais e associadas.

1º CONGRESSO ORDINÁRIO - 1977
Luanda (04/10 de Dezembro de 1977) - O MPLA realizou o seu 1º Congresso Ordinário, altura em que se constituiu em Partido. O saudoso Camarada Dr. António Agostinho Neto foi eleito Presidente do MPLA-Partido do Trabalho.
O Congresso aprovou um novo Programa e Estatutos do Partido e as resoluções sobre as teses “Linhas-Mestras do Desenvolvimento Económico e Social até 1980”, “A Educação e Ensino na República Popular de Angola”, e a “Dos Meios de Difusão Massiva”.

1º CONGRESSO EXTRAORDINÁRIO - 1980
Luanda (17/23 de Dezembro de 1980) - O MPLA-Partido do Trabalho realizou o seu 1º Congresso Extraordinário, já sem a participação do Camarada Presidente Agostinho Neto, falecido a 10 de Setembro de 1979, por doença.
Liderado pelo Camarada Presidente José Eduardo dos Santos, o Partido decidiu instaurar, em Angola, a Assembleia do Povo (Parlamento) e as assembleias populares provinciais.

2º CONGRESSO ORDINÁRIO - 1985
Luanda (1985) - O 2º Congresso Ordinário analisou a situação política económica e social do país dos últimos 10 anos de independência e definiu uma nova estratégia. O Partido contava com 34 mil e 732 membros.
O Congresso viu a necessidade de o Partido elevar a formação política e ideológica dos seus membros e melhorar a capacidade de direcção dos seus quadros.

3º CONGRESSO ORDINÁRIO - 1990
Luanda (1990) - O MPLA-Partido do Trabalho realizou o seu 3º Congresso Ordinário, numa altura em que se verificavam transformações políticas, económicas e sociais em quase todo o Mundo, que tiveram como resultado o desanuviamento da tensão internacional, com o fim da “guerra fria”.
O Congresso efectuou o balanço do período 1985/1990. O Partido contava com 65 mil e 362 militantes.

2º CONGRESSO EXTRAORDINÁRIO - 1991
Luanda (Abril de 1991) – Esse Congresso foi realizado em plena fase de transformações profundas na legislação fundamental do país.
O Congresso tomou a decisão, histórica, de preencher lugares, em aberto no Comité Central, com militantes de vários sectores e sensibilidades, para facilitar uma maior intervenção do Partido nas circunstâncias que se viviam. O Partido contava com 71 mil e 522 militantes.

3º CONGRESSO EXTRAORDINÁRIO - 1992
Luanda (Maio de 1992) – O 3º Congresso Extraordinário decorreu sob o lema “Reunificação da Família MPLA”.
A partir daí, o Partido passou a designar-se, nova e unicamente, MPLA, voltando a ser um Partido de massas, democrático e aberto a todos os angolanos, desde que aceitem o seu Programa e Estatutos. O número de militantes crescera substancialmente, atingindo os 555 mil e 934 militantes.

4º CONGRESSO ORDINÁRIO - 1998
Luanda (05/10 de Dezembro de 1998) - O Congresso realizou-se sob o lema “MPLA FIRME, RUMO AO SÉCULO XXI”.
No Congresso, que serviu, também, para clarificar a base ideológica do MPLA, o Socialismo Democrático, participaram mil e 275 delegados, dos quais 248 mulheres.

5º CONGRESSO ORDINÁRIO – 2003
Luanda (06/09 de Dezembro de 2003) - O 5º Congresso Ordinário realizou-se já em clima de Paz definitiva, alcançada em 04 de Abril de 2002, depois de uma longa e atroz guerra, que dilacerou o país.
Sob o lema “MPLA - PAZ, RECONCIALIAÇÃO NACIONAL E DESENVOLVIMENTO”, nele participaram mil e 469 delegados, dos quais 412 mulheres. 

6º CONGRESSO ORDINÁRIO - 2009
Luanda (07/10 de Dezembro de 2009) - O 6º Congresso aprofundou a democracia interna no Partido e voltou a garantir que a participação do MPLA na vida política do país seja feita em prol da satisfação dos interesses legítimos do povo angolano.
Nele participaram dois mil e 90 delegados, representando quatro milhões, 705 mil e 436 militantes de todas as regiões do país, de diversos credos religiosos, de várias classes e camadas sociais, sem distinção de raça ou de sexo.

4º CONGRESSO EXTRAORDINÁRIO – 2011
Luanda (29/30 de Abril de 2011) – Decorreu sob o lema “MPLA – MAIS DEMOCRACIA, MAIS DESENVOLVIMENTO” e visou engajar todos os militantes na preparação e participação nas próximas Eleições Gerais (31 de Agosto de 2012), para uma vitória confortável do Partido e do seu cabeça-de-lista.

CONFERÊNCIAS NACIONAIS – 1985, 1997 e 2008
Segundo os seus Estatutos, o MPLA pode realizar, no intervalo dos congressos, CONFERÊNCIAS NACIONAIS, como foros temáticos para identificar e debater questões fundamentais da vida do Partido e do país e reforçar a sua ligação e o fluxo de informação entre si, os simpatizantes e amigos e a população, de um modo geral.
Após a sua constituição em Partido (10 de Dezembro de 1977), o MPLA realizou, todas em Luanda, três conferências nacionais. A primeira teve lugar em 1985, a segunda em 1997 e a terceira em 2008.