2ª Minicimeira dos Grandes Lagos (14.08.14): Discurso do PR JES

“O tempo passa e cada minuto que se perde são mais vidas humanas que desaparecem, mais recursos que são gastos e menos disponibilidade temos para fazer frente a outras dificuldades, que entravam o nosso desenvolvimento e o bem-estar dos nossos povos”.

 

Luanda, 14 AGOSTO 14 (6ª FEIRA) - Na abertura da 2ª Minicimeira de Chefes de Estado e de Governo da Conferência Internacional da Região dos Grandes Lagos, que teve lugar, quinta-feira (14), no Centro de Convenções de Talatona, em Luanda, o Presidente da República de Angola e da CIRGL, Camarada José Eduardo dos Santos, proferiu o seguinte discurso:

Excelências Chefes de Estado e de Governo,

Senhores membros das delegações,

Distintos convidados,

Minhas senhoras e meus senhores,

É, para mim, um grande prazer rever vossas excelências e agradeço por terem aceite o meu convite, para participar nesta Minicimeira, apesar da sobrecarga das vossas agendas de trabalho.

Na nossa reunião anterior, realizada aqui em Luanda, aprovámos deliberações importantes e com prazos definidos para sua implementação.

Essas deliberações são o resultado da estratégia e das opções operacionais que fizemos entre o diálogo e a acção directa, para a resolução definitiva da questão da FDRL e a consolidação da paz no leste da RDC.

Mais do que adoptar decisões, é importante executá-las. As decisões só têm razão de ser se forem levadas à prática e produzirem bons resultados.

Para isso acontecer, necessitamos de acatar e implementar as deliberações que nós próprios adoptámos.

O propósito desta Minicimeira é fazer um balanço sobre a implementação das deliberações da última reunião realizada em Luanda sobre a República Democrática do Congo e das reuniões dos ministros da Defesa dos países aqui representados.

Na verdade, vamos abordar os graves problemas da região que, com urgência cada vez mais premente, requerem uma resposta consensual, cabal e eficaz, a fim de os superar rapidamente.

O tempo passa e cada minuto que se perde são mais vidas humanas que desaparecem, mais recursos que são gastos e menos disponibilidade temos para fazer frente a outras dificuldades, que entravam o nosso desenvolvimento e o bem-estar dos nossos povos.

Se as soluções que encontrámos para a situação difícil da região dos Grandes Lagos já não reúnem consenso, temos de reanalisá-las e reajustá-las e restabelecer a unidade de pensamento e de acção, para se garantir a consolidação da paz e da estabilidade.

Duas questões fulcrais que punham em causa esses objectivos eram a do M23, que mereceu já o tratamento previsto na Declaração de Nairobi e a das Forças Democráticas de Libertação do Rwanda (FDLR), que permanecem um problema à espera de solução, concretamente o seu desarmamento e repatriamento forçado ou rendição incondicional imediata.

Temos noção de que a paz, em cada um dos nossos países, é incompatível com quaisquer  ameaças reais ou potenciais à nossa segurança.

Cada um dos nossos Estados deve constituir-se na garantia de segurança dos outros, a fim de criarmos um clima de boa vizinhança e de estabelecermos relações estáveis e duradouras entre nós, necessárias para o desenvolvimento e para a nossa afirmação no plano internacional.

Estou certo de que os relatórios que vamos receber dos ministros da Defesa e Chefes de Estado-Maior vão dar-nos uma panorâmica exaustiva sobre a situação, para sabermos qual o caminho que ainda devemos percorrer para alcançar os nossos objectivos.

Nesta reunião vamos, também, ouvir uma informação sobre o Processo de Paz e Reconciliação Nacional da República Centro-Africana, a ser prestada por Sua Excelência o Presidente da República do Congo.

Dou as boas-vindas a vossas excelências e espero que se sintam entre nós, como se estivessem em vossa casa própria e desejo que os nossos trabalhos sejam coroados de êxito.

Muito obrigado”.

 

Participantes

 

Participaram neste 2ª Minicimeira os seguintes Chefes de Estado:

01 - José Eduardo dos Santos, Presidente da Republica de Angola e Presidente em exercício da Conferencia Internacional da Região dos

Grandes Lagos; 02 - Joseph Kabilá Kabange, Presidente da República Democrática do Congo; 03 - Yoweri Kaguta Museveni, Presidente da República do Uganda;

O encontro contou, também, com a participação de Jacob G. Zuma, Presidente da Republica da África do Sul, na qualidade de convidado especial.

Os seguintes países estiveram representados:

01 - República do Congo: Rudolphe Adada, ministro de Estado dos Transportes, Aviação Civil e Marinha; 02 - República do Rwanda: Louise Mushikiwabo, ministra dos Negócios Estrangeiros e Cooperação; 03 - Republica Unida da Tanzânia: Hussein Ali Mwinyi, ministro da Defesa e Segurança Nacional.

Participaram também:  

01 - Ntumba Luaba, secretário executivo da CIRGL e 02 - Victor Pedro Manuel Muzoi, comandante da MVCA.

PortalMPLA/AB