ANGOLA 43 ANOS: Discurso do Presidente da República nas condecorações

“HERÓIS, CADA UM À SUA DIMENSÃO” – 10.11.18.

PortalMPLA, 10 NOVEMBRO 18 (SÁBADO) – “Excelência senhor Bornito de Sousa, vice-presidente da República/Excelência senhor Fernando da Piedade Dias dos Santos, presidente da Assembleia Nacional/Venerandos juízes dos tribunais Supremo, Constitucional e Supremo Tribunal Militar, do Tribunal de Contas e procurador-geral da República/Senhores presidentes dos partidos políticos/Membros do Executivo angolano/Estimados representantes da sociedade civil/Minhas senhoras, meus senhores/,

No quadro das comemorações do 43.º aniversário da nossa Independência, realizamos hoje esta cerimónia de outorga de condecorações, ordens e medalhas de diferentes graus e classes, a um grupo de cidadãos que, ao longo da nossa história recente e em circunstâncias muitas vezes adversas e perigosas, prestaram relevantes serviços à Nação.

Imbuídos do mais nobre espírito altruísta, entregaram-se de corpo e alma na defesa do interesse nacional, colocando ao serviço da Nação o seu saber, sua coragem e abnegação, sua arte, sua fé, numa palavra, seu patriotismo.

Diante de nós, temos figuras que se destacaram na frente de combate na defesa da nossa Independência e da nossa soberania, aqueles que lutaram, com todas as energias, na defesa da paz e reconciliação nacional entre os angolanos, aqueles que se destacaram nas artes, na cultura, no desporto e na ciência e, ainda, aqueles que, expandindo o Evangelho, a fé e a necessidade do perdão entre os homens, contribuíram para o sucesso de todos, para a vitória da paz sobre a guerra, para a vitória do perdão sobre o ódio, em prol da reconciliação entre os angolanos.

Os contemplados fazem parte de diferentes estratos da nossa sociedade, mas têm em comum o facto de serem humildes, sacrificados, que se despiram do egoísmo e da vaidade, que acreditaram, sempre, que a chave do sucesso está só no trabalho abnegado do dia-a-dia, está na luta pelos nobres ideais que abraçamos, não importando os sacrifícios que tenhamos de consentir para os alcançar.

Por isso são vencedores, por isso são heróis, cada um à sua dimensão.

Esta cerimónia é a expressão do reconhecimento dos angolanos e da Pátria angolana pelos vossos feitos gloriosos, por tudo quanto fizeram ou têm vindo a fazer, pelo engrandecimento do bom-nome de Angola.

Para aqueles que já não fazem parte do nosso convívio, a quem foram outorgadas ordens e medalhas a título póstumo, a nossa mais singela homenagem.

Prostrámo-nos perante a vossa memória, com respeito e admiração. Para os nossos jovens e para as gerações vindouras, o nosso apelo para que sigam o exemplo dos contemplados nesta cerimónia, o exemplo dos nossos campeões mundiais de futebol adaptado, cuja proeza está a ser mundialmente reconhecida, pois este é o caminho que gostaríamos de ver a ser trilhado por todos os angolanos, o caminho da honra.

Muito obrigado”.

/AB